Pesquisar
Close this search box.

Características do Texto Científico: Como fazer o seu com qualidade?

Elementos e características para elaborar um texto científico
Entenda o que caracteriza um texto científico

Quer aprender como fazer um texto científico? Então te convido a conhecer as características deste tipo de escrita. Afinal, construir um texto científico faz parte da vida acadêmica e tem como objetivo apresentar resultados parciais e totais de pesquisas.

Em um texto desse tipo, você precisa expressar em poucas palavras uma ideia acadêmica de forma clara e com características próprias de um texto científico.

Para muitas pessoas, isso parece um problema.

Mas, não se preocupe, desenvolver um bom texto científico também é questão de treino e costume.

Treinando, você começará a ter maior facilidade com essa escrita.

Muitas pessoas escrevem textos científicos para publicarem em revistas acadêmicas, capítulos de livros ou para apresentarem em congressos de pesquisa.

Atualmente, esses textos precisam ser elaborados com muita atenção.

Afinal de contas, o acesso aos textos científicos foi muito facilitado. Qualquer um pode ler um texto científico que você escrever.

Para fazer um texto científico, antes de mais nada, é preciso ter uma pesquisa e objetividade, como mostraremos a seguir.

Confira aqui quais são as características desse tipo de texto e o que é vital ter nele.

Você também pode gostar de ler nosso artigo anterior a este: Textos Científicos: aprenda com exemplos

→ Veja o que traremos no artigo de hoje:

Características do Texto Científico

Principais aspectos de textos científicos
Aprenda os aspectos que definem um texto científico

Para entender bem esta escrita, vamos começar então pelos pontos característicos de um texto científico.

Textos científicos são caracterizados pela objetividade, clareza e precisão na linguagem, embasamento em evidências, garantindo confiabilidade e principalmente, apresentando contribuições para a ciência.

Além disso, podemos resumir que um texto desta natureza precisa ter, no mínimo:

  • Objetivo;
  • Clareza;
  • Metodologia (expositiva e de pesquisa);
  • Revisão da literatura.

Assim, ele precisa ter uma pesquisa por trás e um objetivo claro.

O objetivo nada mais é do que o propósito de você escrever este texto científico.

Quer um exemplo?

Você pode estar fazendo um artigo científico para demonstrar a efetividade do uso de vacinas no combate a doenças transmissíveis pelo ar.

Ou o objetivo do seu texto pode ser apresentar a descobertas de documentos do Brasil Imperial sobre a escravidão.

Mas, o mais importante, é que este objetivo seja o mais claro possível.

Além disso, por mais que você tenha um propósito, não deve escrever o texto fazendo juízo de valor, mas sempre tentar preservar a sua neutralidade.

Para ser neutro, é fundamental a clareza na exposição das ideias.

Sempre que for escrever um texto científico, utilize uma linguagem acessível, evite ambiguidades e garanta que o leitor possa compreender facilmente o conteúdo.

Não ache que um texto científico será melhor se usar palavras difíceis.

Ao contrário, se usar palavras difíceis que você nem mesmo possui o devido domínio, pode dar margem para mais de uma interpretação do que está escrevendo e o seu texto acabar passando uma ideia errada.

Um texto científico também precisa ter uma metodologia.

A metodologia pode ser dividida entre expositiva e de pesquisa.

A metodologia expositiva é aquela que norteará o seu texto. Dessa maneira, você pode dividir o seu artigo entre introdução, desenvolvimento (com a apresentação de dados) e conclusão.

Leia também: GUIA DE ELEMENTOS E ESTRUTURA PARA ARTIGO CIENTÍFICO

A metodologia expositiva é importante para que o leitor não se perca durante a leitura. Ou seja, cada item que ele ler de seu texto, ele saberá para onde está sendo levado.

Assim, se ele está lendo o desenvolvimento, saberá que está acompanhando os dados que levantou durante a sua pesquisa para construir esse artigo.

E também sabe que, posteriormente será apresentada à conclusão e uma leitura rigorosa sobre esses dados.

Já a metodologia de pesquisa ela precisa ser apresentada durante o desenvolvimento de seu texto acadêmico.

A metodologia de pesquisa diz respeito a como coletou os dados que está apresentando.

Portanto, você precisa esclarecer se a sua metodologia de pesquisa, por exemplo, foi por meio de observação, realização de entrevistas, manipulações biológicas etc.

Ter uma metodologia expositiva e uma metodologia de pesquisa bem apresentada pode ser um divisor de águas em seu texto científico.

Esses dois pontos quando bem apresentados, demonstram uma grande rigorosidade acadêmica.

O seu texto científico também precisa ter uma revisão de literatura.

A revisão de literatura nada mais é do que apresentar outras ideias, outros textos, outras pesquisas que tenham sido feitas sobre o tema do qual está trabalhando.

Essa é uma etapa importante pois mostra que você está atualizado e tem acompanhado o que a academia como um todo tem produzido sobre o tema de pesquisa.

Bom, você pode estar imaginando que isso significa reproduzir o que outras pessoas já pesquisaram.

E, na verdade, é um pouco disso.

Mas também é um momento em que mostra que conhece a pesquisa dos outros. Mostra que possui pleno domínio do tema.

Pontos de como fazer um texto científico

Estratégias para a criação de textos científicos
Dicas práticas para fazer a escrita científica

A seguir, vamos apresentar alguns passos de como fazer um texto científico e você também pode e deve aprofundar lendo nossos outros artigos aqui.

Vamos lá?

  1. Tenha uma pesquisa já elaborada ou que já esteja encaminhada.
  2. Tenha conhecimento sobre a literatura sobre o seu tema de pesquisa.
  3. Defina claramente o que quer com o seu texto e qual ponto dessa pesquisa você quer apresentar.
  4. Construa uma estrutura de como se desenvolverá o seu texto científico.
  5. Determine quais são todos os pontos que precisa passar para que o seu artigo científico seja o mais neutro e o mais completo possível.
  6. E lembre-se de que uma escrita clara e objetiva facilitará a vida, tanto do leitor como a sua.
  7. Desde a primeira linha, siga as normas da ABNT para fazer o seu artigo, não deixe para organizar isso depois, porque você acabará deixando muito erros passarem.

Como orientação final, não se esqueça de que um texto científico não precisa ser uma dissertação de mestrado nem mesmo um doutorado.

Você tem de abordar questões menores que compõem uma pesquisa grande, como um mestrado e um doutorado.

Assim, não tente responder a todas as questões do mundo. Quando maior a sua objetividade, mais o seu artigo será preciso.

E, não se esqueça, caso pretenda submeter o seu artigo para revistas acadêmicas, é fundamental seguir o escopo que elas determinam.

Para isso, sempre consulte o site da revista para onde você enviará o artigo. Caso você não siga as normas e o escopo, o seu artigo pode ser recusado.

Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies.