Pesquisar
Close this search box.

O que compõe um Artigo Científico? Com Exemplos!

Composição de Artigo Científico
Entenda o que compõe um Artigo Científico

Você recebeu a missão de desenvolver um artigo e deve estar se perguntando: Como é um artigo científico? O que compõe um artigo científico?

Não tem a mínima ideia de por onde começar?

Saiba que esse tipo de produção é comum em qualquer curso universitário, uma vez que é um gênero que atesta a capacidade de pesquisa e análise dos acadêmicos.

Sendo assim, é muito difícil que você escape deste tipo de produção.

Pensando nos iniciantes de plantão ou nos que estão perdidos, o nosso conteúdo de hoje está totalmente estruturado para simplificar ao máximo os conhecimentos sobre o tema.

→ Você também pode estar a procura de um serviço profissional para sua auxiliar na sua pesquisa. Sempre recebemos solicitações de assessorias deste tipo. Se for seu caso, você pode dar uma olhada neste link e pedir o que precisa. Nos parece qualificado, confiável e tem garantia.

Boa leitura!

Como é um Artigo Científico?
Entenda como é o Artigo Científico

Como é um artigo científico?

Vamos começar com uma ideia inicial para você entender como é um artigo científico!

Dito de forma geral, um artigo científico poderá ser entendido como um material escrito e que pode ser publicado em revistas e periódicos científicos, sendo responsável por descrever os resultados originais de uma pesquisa.

→ Bom, nós preparamos um conteúdo especial para explicar mais detalhadamente o conceito e significado de artigo. Se você precisa se familiarizar com o que é um Artigo, você pode ter acesso ao nosso material em: O que é um Artigo Científico?

Uma boa dica é que você deve considerar que este tipo de texto é escrito para os outros e não para si mesmo.

Tanto é que na universidade, ele é pedido para que seus professores avaliem seus conhecimentos, e em outras instâncias, você pode desenvolvê-lo para publicar os resultados de um determinado estudo, divulgando-o dentro de sua área de atuação os conhecimentos e contribuições que ampliam o segmento.

Portanto, considere sempre ao longo da escrita do seu artigo científico, que o seu texto está dirigido para uma terceira pessoa, e esta deve captar concretamente o que você deseja transmitir. Dito de outro modo, podemos dizer que o artigo científico é:

  • Um relatório que contém os resultados de uma pesquisa científica;
  • Se referem a um problema científico;
  • Os resultados da pesquisa devem ser válidos e fidedignos;
  • Tem a função de comunicar pela primeira vez os resultados de uma pesquisa.

De acordo com um Guia que a UNESCO divulgou em seu site oficial, os artigos científicos foram desenvolvidos com a finalidade essencial de comunicar para um público específico os resultados de pesquisa, ideias e debates de modo claro, conciso e fidedigno.

É justamente por isso que o ato de escrever este tipo de produção científica exige que aprendamos e apliquemos os três princípios fundamentais de uma redação científica:

  • O texto precisa ter precisão;
  • Sua produção deve prezar pela clareza;
  • Não podemos esquecer da brevidade. Menos pode ser mais, certo? Desde que seus argumentos sejam válidos e firmados dentro de teorias que o fundamentam.

Além disso, considere que escrever um artigo científico não significa ter dons especiais, mas sim, requer destrezas e habilidades que podemos aprender com qualquer tipo de pesquisador.

Agora, vamos falar a composição do artigo?

Compondo seu Artigo Científico
Saiba como é a composição do Artigo Científico

O que compõe um artigo científico?

Fique sabendo que existem diferentes critérios para a composição de um artigo científico e tudo dependerá das normas da sua instituição/curso, ou até mesmo da revista ou periódico que você irá submeter o material para uma possível publicação.

Sendo assim, sempre que for escrever um artigo solicite para a instituição o template do artigo, ou manual de normas, para que possa escrever o material dentro da estrutura exigida pela instituição do seu interesse.

Caso ainda não tenha visto nenhum artigo estruturado, iremos apresentar a seguir três estruturas possíveis, embora alertamos mais uma vez que elas possam sofrer algumas alterações de uma instituição para outra.

Artigo Científico: 3 exemplos de estrutura e composição
Diferentes exemplos de estruturação e composição de um Artigo Científico

Exemplos de Estrutura de Composição de Artigo Científico

Exemplo 1:

  • Introdução;
  • Metodologias;
  • Resultados;
  • Discussão.

Exemplo 2:

  • Introdução;
  • Materiais e Métodos;
  • Resultados;
  • Discussão.

Exemplo 3:

  • Resumo (abstract): apartado responsável por resumir todo o conteúdo do seu texto.
  • Introdução: neste apartado, o autor do artigo científico deverá informar o propósito e a importância do trabalho.
  • Materiais e métodos: nesta parte do texto é explicada como foi feita a pesquisa.
  • Resultados: o autor do trabalho deve apresentar os dados experimentais.
  • Discussão: explica os resultados e os compara com o conhecimento prévio do tema.
  • Referenciais bibliográficos: enumera as referências citadas no texto.

 

Nesse último exemplo, alguns autores de artigos científicos também apresentam em sua composição, uma seção de conclusões e considerações finais, embora outros considerem que o apartado de discussão cumpra esta função.

Tudo dependerá da finalidade da sua produção e onde ela circula.

Saiba qual ordem seguir para elaborar um Artigo Científico
Regras para produção de um Artigo Científico

Conheça as regras para levar em consideração ao elaborar um artigo científico

  • Título do artigo científico: geralmente as regras das revistas expõem que um artigo científico deve ter no máximo 15 palavras, e que elas possam descrever o artigo em sua totalidade, de modo claro, exato e conciso.
  • Anotar até no máximo 6 autores, de acordo com a ordem de importância, contribuição do material e significância dos estudos.
  • Identificar a instituição ou instituições onde são realizadas as pesquisas.
  • Incluir um resumo estruturado entre 150 e 300 palavras que identifique de forma exata o conteúdo básico do artigo.
  • Introdução: deve explicar o problema geral, o problema de pesquisa, o que outros escreveram sobre ele e os objetivos e hipóteses de estudo.
  • Métodos: descrever todo o desenho da pesquisa e explicar ao leitor como ela foi posta em prática, justificando a escolha dos métodos e técnicas de forma que outros interessados possam repetir o mesmo estudo.
  • Apresentar a descrição de acordo com a sequência seguida pela pesquisa, demonstrando a população de amostra, variáveis, coleta de dados, análise, etc.
  • Apresentar os resultados do estudo, mencionando os achados relevantes, incluindo detalhes suficientes para justificar as conclusões.
  • Utilizar os meios de apresentação mais adequados, claros e preferencialmente com texto escrito no pretérito (exemplo: “a pesquisa realizou, o estudo desenvolveu-se, foram aplicados questionários, etc”.), tabelas e gráficos que são auto explicativos e ilustrações.
  • Na discussão mostre as relações entre os fatos observados.
  • Estabelecer conclusões inferindo ou deduzindo uma verdade, respondendo à questão problema da pesquisa e que é levantada na introdução do artigo.
  • Na seção de agradecimentos, o autor do artigo científico deve agradecer a colaboração das pessoas ou instituições que realmente auxiliaram para o desenvolvimento da pesquisa.
  • Liste as referências bibliográficas de acordo com a ordem de menção no texto.
  • Excluir as referências não consultadas pelo autor do artigo científico.
  • Incluir na forma de anexos as informações importantes, que por sua extensão ou configuração, não couberam no texto.
Sugestões extras para produzir um Artigo Científico
Instruções essenciais para compor seu Artigo Científico

Dicas extras para compor um artigo científico

  • Cuide os Tempos verbais

Não existe uma regra padrão que indique em qual tempo verbal cada seção é escrita ou se o texto inteiro deve ser escrito em um único tempo verbal. No entanto, é aconselhável escrever no passado: o resumo, desenvolvimento e resultados.

Por outro lado, a introdução e as recomendações podem ser escritas no presente.

  • A voz

Dependendo do que você deseja transmitir, você deve usar a voz passiva ou ativa, e isso por sua vez dependerá do autor. No entanto, no Brasil o que predomina é o uso da voz ativa, principalmente quando o tema é anunciado nas primeiras frases.

Não use diminutivos, pois adicionam emotividade ao texto.

  • Léxico ou terminologia

Embora a leitura deva ser prazerosa e atrativa, isso não significa que devemos deixar de lado os termos científicos e o léxico de palavras típicas da comunidade científica.

Os termos esclarecedores devem ser evitados, pois o artigo é destinado a outros leitores dentro da mesma comunidade científica, e que já são especialistas nas expressões técnicas que você utiliza na narrativa.

  • Concisão

Evite redundâncias, extensões de palavras, parágrafos desnecessários que não forneçam dados relevantes ao texto. Não antecipe uma ideia, vá direto a ela e desenvolva-a. Isso é algo que seus leitores vão agradecer.

  • Tom do texto

Um artigo científico também é para uso acadêmico, portanto, você deve ter um tom profissional e meramente científico. Você não deve incluir piadas ou anedotas pessoais.

O conteúdo é meramente descritivo e deve ser usado para revisar os resultados da investigação.

  • Aspectos ortográficos e sintáticos

Erros de ortografia são inaceitáveis, assim como o uso inadequado de negrito e itálico. Respeite os sinais de pontuação e as regras de acentuação. Em geral, faça uso correto dos aspectos formais da escrita.

Da mesma forma, você deve ter muito cuidado com a sintaxe. Coerência e coesão são a chave para escrever um texto muito atraente.

É aconselhável ordenar previamente as ideias e em que ordem elas devem aparecer para que a coerência entre elas seja harmoniosa.

 

Bom, agora você já tem todos os conhecimentos que precisa para desenvolver o seu artigo científico! Desejamos bons escritos para você!

Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies. We are committed to protecting your privacy and ensuring your data is handled in compliance with the General Data Protection Regulation (GDPR).