Conhecimento Científico: Além do Senso Comum e Tipos de Saberes

Entenda Conhecimento Científico de maneira simples e prática
Aprenda de forma didática e com exemplos o que é conhecimento científico e suas características

Descrever e contar o desenvolvimento do conhecimento científico é uma tarefa extremamente difícil. Isso porque, a busca do ser humano pelo estabelecimento desse tipo de conhecimento data muito mais do que 2 mil anos.

Se quiséssemos fazer uma história cuidadosa do conhecimento e do pensamento científico teríamos de retomar o pensamento grego, em um período anterior a Sócrates. Entretanto, esse não é o objetivo dessa explicação.

Aqui te apresentaremos o que é o conhecimento científico para que você possa aplicar em sua formação (graduação, mestrado ou doutorado), além de comparar com senso comum e apresentar os tipos de conhecimento científico.

Esperamos que goste.

→ Veja nosso índice:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O que é conhecimento científico?

Conceito e Significado de Conhecimento Científico
Aprenda como surgiu o conhecimento científico e entenda seu significado

De maneira geral, o conceito e significado de conhecimento científico pode ser definido como:

Conhecimento construído a partir de um método rigoroso e que se desenvolve por meio da observação, experimentação e análise.

Vamos contextualizar?

Um dos momentos fundamentais para o desenvolvimento do conhecimento científico como o conhecemos hoje foi o Renascimento.

Brevemente, este foi um momento que aconteceu no processo de queda da Idade Média, quando os cientistas passaram a questionar as verdades postuladas pela Igreja e que eram tidas como universais.

Isso não significa que eles estavam indo contra Deus ou algo do tipo, mas que estavam tentando buscar uma explicação racional para o mundo em que vivemos e as suas relações.

Para compreender esse conhecimento recorremos a um breve exemplo.

Quando Charles Darwin estabeleceu a teoria da evolução por meio da seleção natural, a construiu por meio da observação cuidadosa da natureza.

Ele não inventou essa teoria do nada ou escutando o que as pessoas diziam em rodas de conversas informais.

Além disso, Darwin realizou longas viagens pela Austrália, América do Sul e Ilhas Galápagos. As viagens ocorreram a bordo do HMS Beagle entre 1831 e 1836. (fonte)

Mas, não pense que também foi só com esses 5 anos de viagem que ele desenvolveu a teoria.

Além disso, Darwin tinha um vasto conhecimento das teorias que foram anteriores a sua. Por exemplo, as elaborações do Thomas Malthus foram fundamentais para que ele desenvolvesse tal teoria.

A partir disso, vemos algumas características da construção do conhecimento científico.

O conhecimento científico não é construído de qualquer maneira. Mas ocorre por meio de uma vasta reflexão e permeado de pesquisas.

Mas, qual a diferença desse tipo de conhecimento para o senso comum?

Veremos essa distinção a seguir.

Senso comum e conhecimento científico

Senso comum e conhecimento científico
Há diferenças entre conhecimento científico e senso comum?

Como já vimos, o conhecimento científico é construído por meio de análise, observação e um método rigoroso.

Além disso, ele sempre precisa de evidências e comprovações para provar sua veracidade, correto?

E a todo momento – durante a história do conhecimento científico -, ele deve ser posto à prova!

Sim. Para verificar se ele realmente funciona ou se deve ser descartado ou até mesmo complementado para continuar a explicar a realidade.

Já o senso comum é um conhecimento construído por meio da vivência no dia a dia.

Ele não tem um método rigoroso para ser construído.

Um exemplo de senso comum é alguma crença que é passada de pais para filhos.

Quer ver um bom exemplo?

Um pai que ensina a seus filhos que a primavera é uma época que traz coisas boas.

Bom, não há qualquer evidência de que isso realmente aconteça. E, além disso, pode haver casos em que a estação da primavera é terrível para muitas pessoas.

Entende?

Ainda partindo deste exemplo, podemos verificar que o senso comum pode ser utilizado como ponto de partida para a construção do conhecimento científico.

Ele vai fomentar a ciência, sabe?

Veja. Por meio dessa crença, um estudioso das ciências econômicas pode verificar que a primavera é o momento em que as plantas estão florescendo.

Logo, para as famílias que viviam e vivem no campo, essa é uma estação que realmente pode trazer fartura.

Porém, essa ideia não se aplica a quem está na cidade.

Assim, podemos concluir que:

O senso comum não tem qualquer critério e é feito a partir de crenças e ideias que aprendemos culturalmente.

Mas, ele pode servir como base para investigações científicas.

Você pode gostar de ler também:

Tipos de Conhecimento Científico

Tipos de conhecimento científico: empírico e teórico
Aprenda dois tipos de conhecimentos científicos e como eles se complementam

Antes de elencarmos os tipos conhecimento científico, é importante compreender que ele é um processo dinâmico, que está sempre sendo atualizado com novas descobertas.

Sendo assim, durante a história deste tipo de conhecimento, vemos que ele já passou por diversas categorizações, que já foi questionado e até mesmo desqualificado (como o que ocorreu durante a Idade Média com a perseguição dos cientistas).

Então, estamos apresentando uma divisão do conhecimento científico conforme foi estabelecido no pensamento ocidental.

Mas, pode haver diferentes leituras sobre esses tipos a depender dos autores que estão falando deste conhecimento.

De maneira geral, podemos estabelecer o conhecimento científico em dois tipos: empírico e teórico.

E um não é melhor que o outro, ok?

Ao contrário, ambos são essenciais para o desenvolvimento da sociedade, pois permitem a compreensão do mundo ao nosso redor, suas relações, seus problemas e o levantamento de novas teorias para tentar explicar tudo isso.

  • O conhecimento empírico é aquele que se baseia na observação e na experimentação. Ele é construído por meio da coleta de dados, que são analisados para identificar padrões e regularidades.
    Ele é importante para testar as teorias científicas e para desenvolver novas aplicações tecnológicas.
  • Já o conhecimento teórico é aquele que se baseia em conceitos e teorias, que são abstrações da realidade. Assim, essas abstrações podem ser expressas em fórmulas matemáticas, como em esquemas sobre o funcionamento da sociedade.
    Esse conhecimento é construído por meio de um processo de raciocínio lógico, que parte de premissas e chega a conclusões.

Normalmente eles se entrelaçam para o desenvolvimento de algo.

Por exemplo, para o desenvolvimento da bomba atômica, como você deve ter visto no famoso filme do Oppenheimer, foi necessário muito conhecimento de física e matemática teórica para que a física experimental pudesse funcionar.

Da mesma maneira acontece com o desenvolvimento de vacinas, onde é preciso conhecimento da teoria da biologia para desenvolver a melhor vacina possível.

Assim, após o desenvolvimento da teoria, em seguida e até mesmo em paralelo, é construído o conhecimento empírico, com os testes e análises de amostragens biológicas para que a vacina seja desenvolvida da melhor maneira possível.

Ficou mais claro para você? Esperamos que sim.

Se gostou de nosso artigo, compartilhe!

E aproveite também nossos outros artigos abaixo.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies. We are committed to protecting your privacy and ensuring your data is handled in compliance with the General Data Protection Regulation (GDPR).