Pesquisa Acadêmica com Inteligência Artificial: o que não fazer?

Evite estes 6 erros com IA na Pesquisa Acadêmica
Aprenda o que evitar ao usar IA na Pesquisa Acadêmica

As ferramentas de Inteligência Artificial (IA) têm ficado mais populares a cada dia, principalmente as generativas, que são como o ChatGPT, o Gemini da Google, entre muitos outros.

Esse tipo de IA tem a capacidade de gerar textos que muitas vezes parecem que foram humanos que o realizaram.

Assim, quem está desenvolvendo uma Pesquisa Acadêmica pode ver essas ferramentas com bons olhos na geração de parágrafos, trechos e até mesmo para responder algumas questões que podem aparecer durante a pesquisa e a escrita.

Mas, não podemos romantizar a IA, por enquanto.

É crucial ter em mente que ela não substitui o trabalho do estudante e as análises que ele pode fazer.

De modo que a utilização inadequada da IA em sua Pesquisa Acadêmica pode resultar em plágio, falta de originalidade e, por fim, levar à sua reprovação, como nos diz o professor Fabio Frossard nas aulas de IA para Pesquisa.

→ Se você quiser conhecer a fonte destas informações, vá direto para a página do curso aqui.

Confira aqui algumas dicas do que não fazer com a IA em sua Pesquisa Acadêmica.

Acompanhe pelo nosso índice.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

1. IA na Pesquisa Acadêmica: Não acredite em tudo o que a ferramenta de IA diz

IA na Pesquisa Acadêmica: Não acredite em tudo o que a ferramenta de IA diz
Cuidado com informações falsas ou que ainda não foram validadas

Como você já deve saber, a IA geradora de textos responde a comandos que colocamos nelas como se fosse um chat.

Assim, você pode solicitar para ela:

  • escrever um trecho sobre a pesquisa para você;
  • pode fazer alguma pergunta;
  • solicitar para revisar um trecho;
  • entre tantas outras coisas.

Porém, a IA é alimentada com os conteúdos que estão disponíveis na internet e nem todos esses conteúdos são verdadeiros.

Segundo o professor Fabio, ela pode sim trazer informações que são falsas ou que ainda não foram validadas.

Por exemplo, se você fizer uma solicitação confusa para uma IA, ela pode responder algo completamente aleatório.

Fazendo com que, caso você não leia o conteúdo que ela te respondeu, ter um trecho em sua pesquisa que é completamente fora do que você propôs.

Assim, por mais que possa parecer que o texto está bem escrito, saiba que a IA faz uma junção probabilística de palavras, e que ela ainda não possui o critério necessário para discernir o que é correto do que não é.

→ Você também poderá gostar de Ler:

2. IA na Pesquisa Acadêmica: Não deixe a IA fazer todo o seu trabalho

Não deixe a IA fazer toda sua pesquisa acadêmica
Professor Fabio: “utilize as IAs como ponto de partida”

Um trabalho acadêmico exige pesquisa, rigorosidade e análise.

Quando falamos das IAs mais utilizadas, elas não possuem essa rigorosidade tão necessária, isso porque, como já dito, ela trabalha com o que está na internet e com os dados que estão disponíveis.

E não são somente trabalhos acadêmicos que estão disponíveis, mas muitas outras coisas.

Assim, ter uma visão holística do seu trabalho, só pode ser feito por você.

Uma IA poderá te ajudar – e muito – e organizar dados, a separá-los, mas tudo isso precisa de sua revisão.

Em seguida, para fazer uma análise inédita, não confie na IA.

Confie em você mesmo e explore o seu potencial acadêmico fazendo uma leitura criteriosa de tudo o que pesquisou.

3. IA na Pesquisa Acadêmica: Cuidado para não plagiar acidentalmente com o que a IA diz

Sua pesquisa acadêmica pode conter plágio se não tiver fontes adequadas
IA + Pesquisa: É bem comum textos terem plágio

Se você ficar usando muito a IA, criará uma certa confiança nela achando que tudo o que ela te responde é original e que não há citações, cópias, repostas iguais, etc.

Assim, o melhor é você não usar indiscriminadamente a IA.

Seu trabalho acabará recheado de plágio e sem qualquer inovação.

As ferramentas de IA podem gerar textos muito semelhantes a outros já existentes, e sem citação, isso também é plágio.

No mais, muitas vezes essas IAs também não fazem a citação de maneira adequada e você nem mesmo saberá de onde ela copiou ou se inspirou para escrever algo.

Em sua Pesquisa Acadêmica, sempre busque e cite as fontes de forma adequada. Isso garantirá uma pesquisa acadêmica criteriosa e cuidadosa.

4. IA na Pesquisa Acadêmica: Verifique os critérios da sua universidade

Consulte qual a posição de sua instituição de ensino sobre o uso de IA na Pesquisa Acadêmica
O que diz sua instituição de ensino?

Com a expansão do uso da IA, muitas universidades já discutiram e criaram parâmetros para o uso da IA na Pesquisa Acadêmica.

Verifique se há algum tipo de impedimento da instituição em que você está cursando sobre o uso da Inteligência Artificial.

Pois, é um risco você usar e estar infringindo alguma normativa.

Isso poderá levar à sua reprovação imediata.

5. IA na Pesquisa Acadêmica: Tenha cuidado com o que usar em seu trabalho

A linguagem de um texto que será produzido por uma IA, não necessariamente é acadêmica.

Se você optar por usar essa ferramenta, não deixe de adaptar a linguagem e de fazer as devidas citações, sempre.

E não se esqueça de relacionar nas suas referências o site da IA que tiver usado.

Isso mesmo!

Pois essa é uma atitude profissional que revela que você usou a IA para te auxiliar na pesquisa acadêmica, mas não para escrever o seu trabalho.

6. IA na Pesquisa Acadêmica: Atenção ao elaborar as argumentações do trabalho

Construção de fundamentação com IA: Atenção redobrada
Tenha atenção ao usar ferramentas de IA para fundamentar pesquisas acadêmicas

Em uma Pesquisa Acadêmica temos um objetivo. E construímos uma argumentação a partir de uma pesquisa.

Essa argumentação é recheada de referências para comprovar que o que você está dizendo.

Essas referências comprovam que você não está somente criando ou achando algo sobre o seu tema.

Assim, ao usar a IA para sua Pesquisa Acadêmica indiscriminadamente, você não elabora uma boa argumentação.

Ao contrário, a tendência é seu texto ficar com falta de coesão, sem uma estrutura adequada e com argumentação inconsistente.

Conclusão sobre uso da IA nas Pesquisas Acadêmicas

Usar a IA com cuidado e parcimônia é o maior conselho que o professor Fabio pode dar na construção de sua pesquisa.

Assim como qualquer coisa que você consulta que não sejam escritos acadêmicos, a IA também precisa de um filtro.

A IA pode ser uma grande aliada sua, porém, não é possível que ela realize todo o seu TCC.

O trabalho é seu.

E você deve pensar qual a estrutura que ele deve ter e pensar quais são os melhores caminhos metodológicos para que você consiga atingir devidamente os seus objetivos.

Lembre-se de montar uma boa argumentação, que seja inédita para que sua pesquisa seja distinta do que uma IA pode fazer e para que ela tenha relevância acadêmica.

O uso indevido de uma IA pode parecer uma mão na roda quando você estiver fazendo sua pesquisa, porém, sem o devido cuidado, poderá levar à sua reprovação e aí será muito pior você ter de refazer todo o trabalho.

Uma pesquisa bem-feita se destaca no meio acadêmico e poderá ajudar a outros pesquisadores no futuro.

Fonte: Evite as 4 Armadilhas do ChatGPT ao fazer seu TCC (https://iacademico.com.br/escrita-academica/evite-as-4-armadilhas-do-chatgpt-ao-fazer-seu-tcc/). Acessado em 25 de março de 2024

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies. We are committed to protecting your privacy and ensuring your data is handled in compliance with the General Data Protection Regulation (GDPR).