Seja muito bem-vindo(a)

Artigo
Científico

.com.br

Índice desta página

Artigo Científico

Apresentamos um guia para fazer artigo científico, pois você conhecerá também a sua estrutura, onde circula esse tipo de produção científica, princípios básicos de um artigo científico, como fazer e como escrever um bom artigo científico!

Nossa introdução
sobre Artigo Científico

Leia Agora

O que é um artigo científico

Agora que você já fez uma caminhada de leitura na parte 1 e compreendeu um pouco mais sobre a pertinência, e o que não pode faltar em um artigo científico, é chegada hora de compreender o que é um Artigo Científico.

Saiba agora O que é
um Artigo Científico

Leia Agora

Como fazer um Artigo Científico?

Se você deseja saber como fazer um artigo científico, saiba que nesta parte do artigo iremos lhe revelar tudo o que você precisa considerar na hora de preparar-se para desenvolver esse tipo de produção textual.

Conheça os detalhes
para começar um
Artigo Científico

Leia Agora

Como escrever um Artigo Científico?

Você sabe como escrever um artigo científico? Apesar de ser um tipo de escrita mais técnica e que exija cuidado com referenciais teóricos e com a linguagem, escrever um artigo científico pode ser sem complicação.

Aprenda nosso
Passo a Passo e dicas!

Leia Agora
Artigos Científicos
Artigo Científico: Um guia completo e especializado

Artigo Científico

Se você chegou até aqui, obviamente está em busca de mais informações sobre artigo científico, não é mesmo?

No nosso conteúdo de hoje, iremos lhe apresentar muito mais do que o conceito de um artigo científico, pois você conhecerá também a sua estrutura, onde circula esse tipo de produção científica, princípios básicos de um artigo científico, como fazer e como escrever um bom artigo científico!

Além disso, vamos propor no decorrer da leitura, outros artigos para você se aprofundar.

Leia o artigo até o final e aprenda com nosso Guia Completo de Artigo Científico. Boa leitura!

 

Para o que serve um artigo científico? Quando é solicitado?

Antes mesmo de trabalharmos com o conceito de artigo científico, precisamos discutir um pouco sobre a utilidade desse tipo de produção textual e onde ele circula com mais frequência.

Saiba que os artigos científicos são considerados pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), como produções textuais que tem a finalidade de comunicar os resultados de pesquisas, ideias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna.

Além disso, a publicação desses artigos científicos serve para ampliar as mais variadas áreas do conhecimento, a partir da produção de conhecimento, logo, a publicação é um dos métodos inerentes ao trabalho científico.

Geralmente o lugar onde mais iremos ouvir sobre artigos científicos é nas universidades, já que são as maiores produtoras de conteúdos científicos em todo o mundo.

Inclusive, é comum que dentro dos mais variados cursos de graduação e pós-graduação que se cobre, uma vez ou outra esse tipo de produção textual aos acadêmicos.

Podemos afirmar até mesmo que, os Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) são um tipo específico de artigo científico, e todos os acadêmicos precisam elaborar esse tipo de produção, se quiserem obter o título na graduação que estiverem inseridos.

Além disso, os próprios professores e pesquisadores das universidades e empresas de tecnologia se empenham em elaborar artigos científicos dentro de suas áreas de atuação.

Isso porque a produção científica torna esses sujeitos especialistas dentro do seu segmento de estudo e lhes permite compartilhar suas ideias com os pesquisadores do país e do mundo.

Um simples artigo científico pode revolucionar uma área de pesquisa, principalmente quando apresenta discussões inovadoras e que ampliam os conhecimentos existentes, fazendo com que a ciência evolua.

Princípios básicos de um artigo científico

Na hora de redigir um artigo científico é necessário que o autor tenha conhecimento da aplicação de alguns princípios básicos da redação no âmbito científico. São eles:

  • Precisão: o artigo científico precisa ser conciso e ter exatidão em sua linguagem e estilo de escrita, ou seja, é necessário fazer uma seleção das palavras que comunicam exatamente o que se quer dizer, empregando corretamente os termos para não abrir espaço para que uma ideia seja refutada ou criticada.Um artigo científico preciso é, portanto, aquele que o leitor não precisa consultar o autor para entender suas análises e dizeres expressos no texto. É por isso que devemos redigir com precisão e sempre pensando se o nosso leitor compreenderia com clareza o que desejamos expressar.
 
  • Clareza: isso significa que o artigo científico pode ser lido facilmente e com um bom nível de compreensão, o que pode ser obtido quando a linguagem é simples, as orações são bem construídas e cada parágrafo desenvolve seu tema, seguindo uma ordem lógica e coerente. Quando utilizamos uma linguagem muito complexa em um artigo científico, acabamos dificultando a compreensão do texto.Desse modo, antes de começar a escrever um artigo científico, devemos saber para quem estamos escrevendo, quais informações queremos transmitir e a quem esse texto servirá.

    Para poder se comunicar com seu leitor de modo preciso e claro é necessário usar palavras comuns, que se enquadrem dentro da sua área de atuação e evitar termos muito rebuscados. Tenha em mente que, a redação científica exige um grau de precisão e claridade que só pode ser obtido a partir de várias revisões minuciosas ao seu texto.

 
  • Brevidade da linguagem: isso significa incluir, não apenas informação pertinente ao conteúdo do artigo e comunicá-la com o menor número de palavras. A importância da brevidade se faz necessária, uma vez que um texto pesado e sem objetividade acaba desviando a atenção do leitor e afeta a clareza da mensagem. Além disso, é preciso ter em mente que, hoje em dia é muito difícil conseguir publicar um artigo científico em revistas e periódicos consagrados e, além disso, esses canais costumam limitar o número de palavras ou páginas que podemos publicar, logo, precisamos de um texto breve e pontual, para abarcar tudo o que desejamos expressar com nosso artigo científico.

 

Outras particularidades de um artigo científico: conheça a sua estrutura!

Além de sabermos onde circula um artigo científico e como deve ser a linguagem escrita desse tipo de produção científica, também é pertinente conhecer como se estrutura esse tipo de texto, não é mesmo?

Tendo em vista que, a grande maioria dos artigos científicos são produzidos para serem publicados em revistas e periódicos, precisamos deixar claro que esses canais de publicação costumam ter suas próprias normas de publicação.

Isso quer dizer que, podemos nos deparar com artigos científicos estruturados de diferentes modos, dependendo da revista onde ele for publicado, certo?

No entanto, um artigo científico costuma ter algumas características básicas que são comuns a todas as produções dentro desse gênero textual.

A seguir, conheça qual é a estrutura básica de um artigo científico:

  • Título do artigo científico;
  • Nome do autor ou autores;
  • Resumo (Abstract): parte do artigo que resume o conteúdo que será encontrado na totalidade do texto. Geralmente esse resumo é apresentado na língua materna e em alguma outra língua estrangeira (inglês, espanhol francês, italiano, et.);
  • Palavras-chave;
  • Conteúdo:
  1. Introdução: informa o propósito e a importância do trabalho.
  2. Materiais e métodos: explica como a pesquisa foi feita e qual é a metodologia de trabalho escolhida para o seu desenvolvimento.
  3. Discussão: explica os resultados e os compara com os conhecimentos prévios sobre o tema, ou seja, o que já foi pesquisado e dito até o momento por outros autores e pesquisas.
  • Literatura citada, bibliografia ou referenciais bibliográficos: enumera as referências citadas ao longo o artigo científico.

Você vai poder se aprofundar mais sobre isto no artigo especial: Artigo Científico ABNT: Normas e Modelo Pronto como Exemplo

Artigo Científico: entenda o que é este tipo de produção acadêmica
Você sabe o que é o Artigo Científico?

O que é um Artigo Científico

Agora que você já fez uma caminhada de leitura e compreendeu um pouco mais sobre a pertinência, e o que não pode faltar em um artigo científico, é chegada hora de compreender o que é um Artigo Científico, ou o conceito e significado deste tipo de produção.

O termo artigo científico nada mais é do que um tipo de produção textual que pode vir a ser realizada no âmbito acadêmico ou científico, e que possui como característica principal o objetivo de discutir, teoricamente, ideais, métodos, técnicas, processos e resultados dentro de uma determinada área do conhecimento.

Assim, um artigo científico se define enquanto um tipo de texto informativo e teórico que é publicado com a intenção de divulgar os resultados de uma pesquisa ou para ampliar uma determinada área de conhecimento.

Além disso, o artigo científico não é um escrito que o autor guarda para si mesmo, mas sim, um texto teórico que deve ser suficientemente claro, para que terceiras pessoas captem a mensagem concreta que realmente se deseja transmitir.

Em outras palavras, um artigo científico é:

  • Um texto que comunica os resultados de uma pesquisa científica;
  • Refere-se a um problema científico específico de uma determinada área;
  • Os resultados apresentados pelo artigo científico precisam ser válidos e fidedignos;
  • Deve ter uma discussão que seja de certa forma, original.

Além disso, as perguntas chave que norteiam o pesquisador antes de começar a escrever um artigo científico são as seguintes:

  1. Para quem escrevo?
  2. O que eu tenho que dizer? O que desejo informar/comunicar ao meu leitor?
  3. Como vou dizer tudo isso?
  4. Quais são as informações científicas que já existem sobre esse assunto?
  5. Meu tema de discussão realmente vale o esforço de teorizá-lo no formato de um artigo científico?
  6. O tema realmente é pertinente e trará contribuições para a minha área de conhecimento?
  7. Qual é o formato cobrado pela revista em que desejo publicar esse artigo científico?
  8. Qual é a audiência esperada?
  9. Qual linguagem mais adequada a se empregar?

Enfim, essas questões lhe conduzirão a produzir seu próprio artigo científico sem grandes dificuldades! Boa sorte!

Como elaborar um Artigo Científico Completo
Artigo Científico: Aprenda como fazer

Como fazer um artigo científico?

Se você deseja saber como fazer um artigo científico, saiba que nesta parte do artigo iremos lhe revelar tudo o que você precisa considerar na hora de preparar-se para desenvolver esse tipo de produção textual.

Quem está na universidade, ou em algum centro de pesquisas, uma hora ou outra deverá desenvolver um artigo científico. Apesar disso, muitos se sentem perdidos quando se deparam com este tipo de demanda, e em alguns casos, não sabem nem por onde começar.

Sendo assim, leia o artigo de hoje até o final e confira como se dá o processo de preparação e escrita de um artigo científico.

Como elaborar um artigo científico: primeiros passos

Na hora de começar a escrever um artigo científico, cada pessoa/autor pode ter suas próprias preferências, dependendo da escolha do tema de interesse e área na qual atue.

No entanto, adotar um enfoque sistemático lhe ajudará a obter um texto inicial bem estruturado e suscetível de ser melhorado de modo eficaz durante a revisão do texto.

Portanto, pare e esquematize quais questões deseja que sejam debatidas por seu artigo científico, e a partir do momento que tenha definido a linha temática de estudo, siga os passos de preparação a seguir para entender como é feito um artigo científico:

  • Definição dos objetivos do estudo

Antes mesmo de começar a escrever um artigo científico, é necessário pensar em qual é o objetivo desse tipo de produção teórica, pois como esse tipo de produção teórica é elaborado para circular em revistas do meio acadêmico e científico, é importante que tenhamos uma finalidade para o desenvolvimento de tal estudo da maneira certa, ou seja, saber como deve ser feito um artigo científico.

Desse modo, pense bem nos seus objetivos (geral e específicos), buscando uma forma clara de apresentar o texto e que tenha uma ordem sequencial para redigir suas seções.

  • Pense nos resultados esperados

Para facilitar a redação de um artigo científico, você precisa pensar em quais são os resultados esperados, e em que medida eles podem trazer contribuições significativas dentro da sua área de atuação.

  • Premissas básicas na hora de saber como montar um artigo científico

  1. Tipo de artigo científico: tenha em mente que existem diferentes tipos de artigos científicos, cada qual com uma estrutura específica e com características que devemos levar em consideração ao começar a escrever.
  2. Leve em conta a revista ou periódico, na qual você pretende publicar seu artigo científico: você deve saber de antemão quais são as normas da revista na qual pretende destinar o seu texto, que geralmente são incluídas nos sites oficiais das revistas, através do item “Instruções para Autores”.
  3. Autoria: defina desde o início, quem serão os autores e quem serão somente colaboradores da sua pesquisa, cujos nomes serão incluídos em um parágrafo de agradecimento. Apesar disso, nada lhe impede de fazer um artigo científico no qual apenas você seja o autor do estudo.
  4. Título: não subestime o poder de um bom título para captar o interesse do seu público-alvo. Além disso, busque pensar em um título para o seu artigo científico que abarque a totalidade do seu texto, de modo que não acabe vendendo uma ideia ao seu leitor e oferecendo outro tipo de conteúdo. Isso quer dizer que, você precisa manter uma coerência entre o que encontramos no título do artigo científico e o seu conteúdo em si.

Como começar um artigo científico? Foque em planejamento!

Como você pode observar até o presente momento em nosso artigo de hoje, saber como elaborar um artigo científico exige uma série de etapas de preparação, ou seja, antes mesmo de começar a escrita do texto propriamente dito, já precisamos ter uma boa noção do todo.

Nesse sentido, é preciso que fique bem claro para você que, o planejamento é a nossa primeira fase quando almejamos desenvolver um artigo científico bem feito.

Na fase do planejamento devemos estabelecer a estrutura do artigo e suas principais sessões, além de sua extensão (geralmente as revistas liberam espaço de 15 a 25 páginas para publicação), conforme as instruções para os autores proporcionadas pela revista ao qual pretendemos destinar nosso artigo científico.

Como fazer a definição da revista na qual iremos enviar nosso artigo científico?

Essa escolha é muito pessoal e geralmente se apoia em vários critérios. Entre eles, cabe citar a concordância entre o tema e o enfoque do artigo no âmbito da especialidade da revista almejada.

Além disso, precisamos considerar o alcance nacional ou internacional que o nosso artigo científico poderá vir a ter.

Também precisamos levar em conta o prestígio e reputação das revistas, o idioma de publicação, o tipo de Qualis da revista, seu acesso livre ou restrito, público destinatário e a rapidez de publicação.

Outra dica válida está em verificar no site da revista, quais serão os temas chave do próximo volume, assim, como outros artigos publicados recentemente.

É importante que você faça uma leitura atenta das instruções da revista, antes mesmo de começar a escrever seu artigo científico, pois assim você aumenta suas chances de ter o seu conteúdo aceito.

Fase do Desenvolvimento do artigo científico

Depois de feito todo o seu planejamento, você irá partir para a parte de desenvolvimento da sua pesquisa, e é neste momento que você escreve e estrutura o texto do seu artigo científico.

  • Faça uma revisão bibliográfica: sua pesquisa e seu artigo não podem surgir do nada, sem ter um respaldo teórico. Mesmo que seu artigo trate sobre sua própria experiência em algum contexto específico, é preciso trazer outros teóricos que complementem os seus dizeres.
  • Desenvolva um esquema: desenvolva inicialmente um esquema geral do que você deseja dizer em seu artigo e faça isso em uma extensão que não ultrapasse uma página. Inclua no esquema as seções principais do manuscrito, que em um artigo científico costumam ter a seguinte estrutura:
  1. Introdução;
  2. Metodologia;
  3. Resultados e Discussão.

Para cada seção, escreva de maneira esquemática os conceitos chave que incluirá nela, a modo de lembrança.

  • Estabeleça uma ordem de redação: uma ordem sensata está em redigir, inicialmente, a introdução e depois os métodos, resultados e a discussão.

No entanto, se a sua pesquisa é recente, ou se encontra trabalhando com os dados, também pode ser adequado escrever inicialmente os resultados.

Além disso, é conveniente escrever o título e o resumo ao final do seu artigo, ou seja, depois que todo o texto estiver concluído.

Aprenda mais sobre o assunto em:

Saiba todos os passos para escrever um Artigo Científico
O que levar em consideração na hora de escrever um artigo?

Como escrever um Artigo Científico?

Se você atua, ou deseja atuar no âmbito científico, ou até mesmo encontra-se cursando alguma faculdade, uma hora ou outra irão lhe solicitar esse tipo de produção textual. Mas, você sabe como escrever um artigo científico?

Saiba que, apesar de ser um tipo de escrita mais técnica e que exija todo um cuidado com referenciais teóricos e com a linguagem a ser utilizada, escrever um artigo científico pode ser desenvolvido sem complicação.

Deseja saber como? Continue a leitura e obtenha dicas importantes que lhe ajudarão a escrever um artigo científico. Aproveite e boa leitura!

Questões que devemos levar em consideração na hora de escrever um artigo científico

Primeiramente, saiba que a forma como utilizamos a linguagem em nosso artigo científico irá depender muito de quem será o receptor/leitor da mensagem que desejamos comunicar com a nossa pesquisa.

Por exemplo, quando enviamos uma mensagem de celular, ou um e- mail a um amigo, não estamos preocupados com a linguagem, e tampouco se estamos escrevendo certo, uma vez que somente nos focamos no conteúdo que queremos expressar, não é mesmo?

Por outro lado, quando se trata de redigir uma proposta de pesquisa, ou apresentar dados de um estudo que já foi realizado, o gênero textual exigido é o artigo científico, e nesse caso é preciso ter algumas preocupações:

  • Cuidar a linguagem utilizada, pois deve ser formal e sem erros ortográficos;
  • Causar uma boa impressão e agregar informações ao seu público leitor dentro da sua área de atuação;
  • Transmitir as ideias de modo claro e conciso.

Por que estamos dando essas dicas? Isso porque a escrita científica é diferente da escrita informal, uma vez que a linguagem desse tipo de produção costuma ser: concisa, formal, precisa, impessoal, provisional e cuidadosamente estruturada.

Por isso, preparamos algumas sugestões que você pode considerar no momento de começar a escrever um artigo científico. São elas:

  • Evite expressões redundantes na hora de escrever seu artigo científico

Um bom artigo científico deve ser sempre conciso. Os documentos de pesquisa, comunicações breves, informativos de casos e outras categorias que são utilizadas pelas revistas, costumam ter um limite de palavras para poder publicar o artigo que você pretende escrever e submeter. Desse modo, é necessário evitar repetição de informação e ir direto ao ponto.

Os autores de artigos científicos, muitas vezes repetem termos de duas maneiras:

  • Repetindo no resumo e na introdução a informação que já está no título. Por exemplo: se um artigo está titulado como “Um novo método para controlar pragas”, não faz sentido que o resumo do artigo científico comece com: “Um novo método para controlar pragas foi avaliado…” Da mesma forma, um resumo de artigo científico, não deve fornecer informações sobre, por exemplo, a extensão dos danos causados pelas pragas, etc., pois a função do resumo está, como seu próprio termo remete, em resumir brevemente o que o leitor encontrará na totalidade do artigo.
  • Parafrasear e apresentar no texto as informações já fornecidas em gráfico ou tabela. Tenha em mente que, as revistas costumam aceitar artigos científicos de 15 a 25 páginas, portanto precisamos aproveitar cada linha de texto para apresentação do nosso estudo, evitando redundâncias. Por exemplo: se o mesmo documento possui uma tabela que fornece dados sobre a porcentagem de morte de pragas por produtos químicos, é supérfluo dizer no texto as mesmas informações. O máximo que você pode fazer é analisar o que está expresso nos dados, mas evite ficar repetindo exatamente o que o leitor já está visualizando na imagem.

Outra forma simples de se evitar o emprego excessivo de palavras é mudar os substantivos abstratos por verbos ou ações, o qual lhe dará mais claridade e ação ao texto.

Nesse sentido, uma boa ideia é evitar a terminação “-ão”. Por exemplo, no lugar de dizer: “Realizamos uma exploração…”, você utiliza “exploramos”.

Além disso, geralmente também convém evitar verbos genéricos como “realizar”, já que não são descritivos e dificultam a compreensão.

  • Fique de olho nas traduções

Todo artigo científico deve apresentar título e resumo em língua materna, seguido de um resumo e títulos traduzidos a outro idioma, o qual geralmente é o inglês.

Isso porque o inglês é considerado atualmente um idioma universal na área do conhecimento científico.

Desse modo, quando você for traduzir o título do seu artigo e o resumo, é indispensável que essa tradução esteja perfeita.

Esse é um fator que você precisa considerar quando for escrever seu artigo científico, tendo em vistas que é algo muito importante na hora de difundir uma publicação para outros idiomas e melhorar seu impacto dentro da área em que você atua.

Com isso, a menos que você confie totalmente no seu nível de inglês, passe essa função para um tradutor profissional ou peça que um nativo lhe ajude com a sua tradução.

  • Usa palavras ou frases exatas que descrevam o que você quer dizer

Tenha em mente que a boa ciência está pautada na precisão e, além disso, também envolve o uso de uma boa linguagem científica.

Cada área possui um vocabulário técnico e específico utilizado para expressar conceitos, objetos e situações. Nesse caso, o uso da palavra correta também indica sua familiaridade com ele. Se o seu artigo não ficar suficientemente claro, significa que deve revisá-lo novamente e reformular seu conteúdo.

Preste atenção especial às orações que podem ser interpretadas de mais de uma maneira.

  • Mantenha um tom objetivo ao escrever seu artigo científico

Uma boa linguagem científica costuma ser em tom impessoal, ainda que isso não signifique que seu texto tenha que ser algo pesado e tedioso.

Por mais que tenha crescido o número de produções científicas, nas quais os autores começam a se valer de uma linguagem mais pessoal, a grande maioria das revistas prefere que os autores adotem a voz passiva em suas produções.

Exemplo: “Os dados foram registrados com base…” e não “registramos os dados com base…”

Outro ponto: evite adjetivos em seu texto, no qual venha a considerar determinadas coisas “interessantes”, “notáveis”, “maravilhosas”, etc., pois esse tipo de consideração, você deve deixar para que seus leitores decidam por eles mesmos, ou seja, se os seus resultados são interessantes ou notáveis.

  • Organiza o artigo para que seu leitor compreenda seu estudo sem dificuldade

Uma boa redação de artigo científico deve estar estruturada e organizada de forma lógica.

Em muitas áreas, as revistas e periódicos exigem que seus autores sigam a seguinte estrutura na hora de escrever um artigo científico:

  • Introdução;
  • Metodologia;
  • Resultados;
  • Discussão.

No entanto, você precisa ser organizado, inclusive dentro dessa estrutura. Por exemplo: é uma boa prática seguir a mesma sequência de títulos que é usada na seção de método para a seção de resultados, tornando mais fácil para os leitores seguir os detalhes de um experimento e conectá-los aos resultados.

Da mesma forma, a seção introdutória é frequentemente organizada em uma sequência ampla e concreta, terminando com objetivos geral e específicos do estudo, ou apresentando a pergunta norteadora de pesquisa que deverá ser respondida ao longo do desenvolvimento do artigo.

Enfim, a escrita científica é diferente para cada área. Os erros que podem ser cometidos são variados, por isso temos que estar atentos à forma como escrevemos um artigo científico, com especial cuidado à nossa ortografia, escrita e como queremos expressar as nossas ideias aos leitores.

O que achou de nosso artigo especial? Se gostou, poderia considerar compartilhar? Isso nos ajuda a continuar no ar. Se ficou alguma dúvida ou tem alguma sugestão, escreva-nos.

Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies.