Estrutura de um artigo de divulgação científica

Artigo de divulgação científica: como é montado a estrutura?
Conheça a estrutura de uma produção textual de artigo de divulgação científica

Você sabia que o artigo de divulgação científica tem uma estrutura própria? Este tipo de escrita é um importante tipo de produção textual para a disseminação do conhecimento científico na sociedade.

Ou seja, é um tipo de produção acadêmica com características próprias.

No texto de hoje, buscaremos falar dessas características dando ênfase à estrutura deste tipo de um artigo.

→ Conheça mais do que vamos falar neste artigo através de nosso índice!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Principais características do artigo de divulgação científica

Aluno aprendendo estruturar seu artigo de divulgação cientifica
Conheça as características que definem um artigo de divulgação científica

Antes de falarmos propriamente da estrutura de um artigo de divulgação científica, vamos falar um pouco sobre as principais características desse tipo de texto.

Um artigo de divulgação científica tem o objetivo mostrar os resultados de uma pesquisa de forma mais simples e didática para o público comum. Muitas vezes, eles são uma versão compacta de um trabalho de longo prazo, como uma dissertação de mestrado ou tese de doutorado, ou até mesmo pesquisas que demandam muito tempo para apresentarem resultados.

Tem como um elemento importante ser sobre um tema que possua relevância para a sociedade como um todo, de tal maneira que deve ser acessado por qualquer pessoa. Nesse sentido, podemos dizer que temas de forte impacto na vida das pessoas são priorizados para serem publicados como artigos de divulgação científica.

Os artigos de divulgação científica são veiculados em jornais de revistas com circulação nacional. Com a disseminação do uso da internet e o boom das redes sociais, os artigos de divulgação científica também passaram a ser publicados por esses meios.

Muitos pesquisadores e estudiosos têm criado seus próprios sites e blogs independentes para divulgar suas pesquisas científicas de modo mais acessível.

É importante ter em mente que um artigo de divulgação científica, embora apresente uma linguagem mais acessível e busque simplificar as discussões teóricas e os termos técnicos, ele não pode perder seu caráter científico.

Podemos dizer por fim que um artigo de divulgação científica tem uma característica fundamental, que é disseminar o conhecimento científico para além dos muros das universidades e dos centros de pesquisa.

→ Você também pode gostar de ler nossos outros três textos sobre o assunto:

A estrutura de um artigo de divulgação científica

Estudante montando um artigo de divulgação científica bem estruturado
Elaboração de um artigo de divulgação científica com a estruturação adequada para publicação.

Agora que você já sabe as principais características de um artigo de divulgação científica, vamos falar um pouco mais sobre a sua estrutura?

Em primeiro lugar, tenha em mente que não existe uma regra específica que deve ser seguida à risca no processo de estruturação e elaboração de um artigo de divulgação científica, como vemos em artigos publicados em revistas científicas, monografias e teses, por exemplo.

Uma vez que são publicados em veículos “menos rígidos”, como jornais, revistas e sites, há certa liberdade em incluir alguns tópicos ou não.

É claro que não estamos dizendo que você deve introduzir ou apresentar o tema no final do artigo, mas que não é obrigatório escrever um tópico isolado chamado Introdução, por exemplo. E o mesmo acontece com a conclusão e desenvolvimento. Assim…

 

Mesmo que os elementos introdução, desenvolvimento e conclusão não apareçam listados, para estruturar seu artigo de divulgação científica eles devem obedecer a uma ordem que deixe seu texto coeso e coerente.

 

Tendo em vista essas informações, podemos dizer que um artigo de divulgação científica pode ter sua estrutura dividida da seguinte forma:

  1. Introdução
  2. Desenvolvimento/ conteúdo
  3. Conclusão

Como você pode ver, é uma estrutura simples, mas não menos importante saber o que deve ser escrito em cada um desses tópicos.

Vamos falar melhor sobre cada um deles?

A introdução em um artigo de divulgação científica

Estudante fazendo a introdução do artigo de divulgação científica.
Primeira parte da estruturação: Apresente o tema que será abordado em seu artigo.

Como sabemos, é na introdução de um texto que apresentamos o tema ou assunto que será tratado.

Mas o que podemos acrescentar no caso de um artigo de divulgação científica?

Lembra que falamos sobre apresentar as discussões teóricas e os termos técnicos de forma mais simplificada?

Você pode usar esse tópico para introduzir esses tipos de informações que serão utilizadas mais adiante no desenvolvimento do assunto. A Introdução também serve para contextualizar o leitor sobre o objeto, tempo e o espaço do qual aquele artigo de divulgação científica trata.

Vamos levar em consideração que você deseja publicar um artigo de divulgação científica sobre o conflito entre Israel e Palestina.

É indispensável que você tenha em mente que muitos leitores tiveram pouco ou nenhum acesso àquele assunto.

No caso do exemplo que citamos acima, veja que é importante fazer um breve resgate histórico e levar em consideração apontamentos geográficos para melhor contextualizar o leitor.

Você também pode explicar de maneira didática a metodologia que você utilizou para desenvolver sua pesquisa e em quais condições. Essas são informações importantes para que o leitor tome conhecimento do valor científico de seu artigo.

Desenvolvimento em um artigo de divulgação científica

Aluno desenvolvendo e escrevendo corretamente o artigo de divulgação científica
Segunda parte da estruturação: Cuidado na escrita e linguagem usada no desenvolvimento do artigo.

Nesse tópico, você irá tratar propriamente o assunto do seu trabalho.

Alguns detalhes merecem especial atenção ao escrever o desenvolvimento em seu artigo de divulgação científica. Vamos falar melhor sobre eles.

É preciso ter muito cuidado com a linguagem empregada. Já falamos que um artigo de divulgação científica deve prezar pelo didatismo e em utilizar uma linguagem acessível a todos os públicos.

No entanto, esses elementos não devem ser confundidos com superficialidade ou uma linguagem que não obedeça às normas cultas da Língua Portuguesa.

Digamos que você deve buscar fazer uma mistura do estilo de escrita jornalístico com o científico.

Há mais liberdade para usar expressões do cotidiano que não utilizamos em um artigo publicado em revista científica. Mas ainda assim é preciso ter cuidado para que seu artigo de divulgação científica passe seriedade e confiança ao leitor.

Outra questão que merece atenção na elaboração do tópico de desenvolvimento é não “atropelar” os fatos e informações. Como dissemos, um artigo de divulgação científica se propõe a mostrar os resultados de forma mais compacta e acessível de pesquisas extensas e de longo prazo.

É necessário que essas informações apareçam de forma harmoniosa e proporcional no texto, sem que etapas importantes sejam suprimidas.

Precisa ser muito bem selecionado o que será tratado nesse tópico para que ao fim da leitura o leitor tenha de fato se informado das questões pertinentes e da relevância de sua pesquisa.

Normalmente, um artigo de divulgação científica encontra limitações de espaço, principalmente quando estamos falando da publicação em jornais em revistas (em blogs e sites independentes essa é uma questão mais flexível), de modo que é preciso fazer um exercício atento para que seu texto fique coeso e coerente.

Alguns elementos que utilizamos em artigos publicados em revista científica não devem ser repetidos. Um exemplo é a forma como utilizamos as referências bibliográficas. Não é recomendado que em um artigo de divulgação científica os autores sejam citados no modelo nome do autor + ano de publicação. Lembre-se que muitas pessoas não estão familiarizadas como o modelo de escrita acadêmica e suas regras.

Caso você ache importante citar algum autor em texto, diga o nome por extenso e contextualize o leitor sobre a sua obra e a importância da citação.

Tópico das Conclusões em um artigo de divulgação científica

Estudante lendo um artigo de divulgação científica
Terceira parte da estruturação: organize as conclusões de forma clara

É necessário que nas conclusões você faça um “amarrado” do que foi exposto ao longo da introdução e desenvolvimento em seu artigo de divulgação científica.

Essa pode parecer uma dica muito clichê, mas é comum que apareça nas conclusões informações que não foram abordadas no desenvolvimento do texto. Fique atento!

Por fim, é muito importante não se alongar nas conclusões e acabar deixando a sua mensagem final pouco objetiva. Procure mostrar seus resultados de forma clara e aproveitar o final do texto para reforçar seus argumentos e sublinhar a importância da sua pesquisa.

Boa escrita!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies. We are committed to protecting your privacy and ensuring your data is handled in compliance with the General Data Protection Regulation (GDPR).