Textos Científicos: aprenda com exemplos

Textos científicos: Exemplo, linguagem e escrita
Explore textos científicos através de exemplos práticos e conheça sua linguagem

Você precisa saber o que realmente é um texto científico, entender sua linguagem e ver exemplos para melhor compreender este tipo de escrita? Te entendo. Afinal de contas, no nosso dia a dia estamos muito acostumados a ler notícias, postagens em redes sociais, literatura, mas não textos científicos.

Não é mesmo?

Escrever ou ler um texto científico pode parecer algo de outro mundo para muitas pessoas.

Entretanto, isso se trata mais de uma adaptação – a esse tipo de escrita – e ao costume de fazer esse tipo de leitura.

→ Confira aqui boas dicas e acompanhe o que você verá em nosso artigo especial de hoje:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O que é um texto científico?

Conceito de texto científico
Uma visão detalhada sobre o que constitui um texto científico

Vamos tentar entender o conceito e significado de texto científico?

Então, acompanhe este pensamento.

Um artigo científico é uma demonstração de resultados de uma pesquisa científica.

Ele pode tanto demonstrar resultados de uma pesquisa empírica, como também resultados de uma pesquisa feita por meio de levantamento bibliográfico.

Em algumas universidades, hoje em dia, como exigência para conclusão de um curso de graduação é preciso escrever um texto científico, que substituiria a monografia.

Isso revela o quanto os artigos científicos estão crescendo em importância.

E, não o subestime, escrever um artigo científico é difícil na mesma medida que escrever uma monografia.

Um artigo também exige que você faça uma pesquisa cuidadosa, que leia muitos livros para embasar suas justificativas, que faça um balanço da bibliografia que se relaciona ao seu tema etc.

Assim, para entender o que é um texto científico, podemos dizer que:

O grande objetivo do texto científico é popularizar no meio acadêmico uma descoberta ou uma discussão. E a elaboração deste tipo de escrita segue padronizações – como as normas ABNT – e tem uma linguagem própria!

Além disso, com a internet, é possível que os textos atinjam pesquisadores em vários lugares do mundo e que eles sejam citados, criticados e revistos também.

→ Você vai gostar de ler também nosso outro artigo sobre o assunto: Características do Texto Científico: Como Fazer o seu com Qualidade?

Como é a linguagem do texto científico?

Características da linguagem em textos científicos
Entenda a linguagem única utilizada em textos científicos

Sobre como é a linguagem de um texto científico, o passo para ter um entendimento é ler e pesquisar exemplos.

Hoje em dia já é possível ver escritas mais leves em textos científicos. Escritas que muitas vezes se conectam com uma escrita literária.

Isso se deve às transformações na academia e a uma certa abertura – que aconteceu nas últimas décadas.

Sendo assim, não imagine que um artigo científico, por exemplo, deve ser algo completamente duro, com palavras difíceis etc. O mais importante é que ele seja claro e consiga mostrar o que ele se propõe.

Assim, a linguagem de um texto científico varia muito de acordo com a área.

Por exemplo:

  • Nas ciências humanos é possível ter textos em que é possível uma abertura para um ensaio ao mesmo tempo em que ele possui o critério acadêmico.
  • Já nas ciências exatas, esse tipo de escrita pode ser mais difícil de ser realizada. Visto que, normalmente, os artigos científicos das ciências exatas estão mais voltados a apresentação de dados.

Quer ver mais? Aprofunde lendo: GÊNERO TEXTUAL EM ARTIGO CIENTÍFICO: CARACTERÍSTICAS ESSENCIAIS

Texto Científico: Exemplo Comentado

Análise de um exemplo de texto científico
Exemplo comentado de um texto científico para melhor compreensão

Vamos verificar um artigo publicado na Revista de Medicina da USP, de autoria de Gabriel Silva e Fabio Carmona, sob o título de “A Satisfação de médicos e pacientes com as estratégias de telemedicina adotadas durante a pandemia de COVID-19 em um hospital pediátrico”.

Logo após a introdução, os autores destacaram como a pesquisa que está sendo publicada no artigo foi feita:

Este foi um estudo do tipo pesquisa eletrônica (survey) transversal em que um questionário foi enviado entre 19 de fevereiro e 19 de abril de 2021 para pacientes/cuidadores e profissionais médicos do HC Criança. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em pesquisa local (CAAE 41926821.1.0000.0068, parecer #4.536.007). Todos os participantes consentiram eletronicamente. O estudo foi planejado de acordo com The Checklist for Reporting Results of Internet E-Surveys (CHERRIES).

Observe que os autores já evidenciaram os dados da pesquisa, revelando onde a pesquisa aconteceu, quando e sobre os processos de consentimento das pessoas em participarem.

Ou seja, o trecho demonstra o método utilizado na pesquisa.

Posteriormente, em outro trecho, são apresentados os resultados, observe como a linguagem é impessoal e direta:

Um total de 134.832 mensagens de texto foram enviadas para participantes em potencial (pacientes/cuidadores), o questionário teve 7.476 visualizações, e 1.729 respostas válidas foram registradas.

Depois, após uma discussão com outros autores e sobre os próprios dados, há a conclusão:

Em conclusão, a satisfação com a telemedicina de pacientes, seus cuidadores e profissionais médicos do HC Criança, um hospital pediátrico terciário, foi boa durante a pandemia da COVID-19, mesmo sem terem recebido treinamento adequado, e eles acreditam que a telemedicina poderia ser adotada após a pandemia.

Observe como a conclusão também foi escrita de maneira direta.

Não há devaneios, mas a demonstração da conclusão de maneira clara. Esse tipo de escrita e linguagem é fundamental em um texto científico.

Vale ressaltar ainda que apenas destacamos alguns pontos do artigo científico para você compreender um pouco sobre como ele é escrito.

Aqui, você tem outros exemplos prontos e modelos de artigos científicos.

Como aprender a escrever um texto científico?

Guia para escrever textos científicos
Passos essenciais para aprender a escrever textos científicos

A melhor dica para aprender a escrever um texto científico é lendo outros, como artigos científicos. Isso te mostrará uma estrutura de desenvolvimento que os artigos seguem e você começará a internalizá-la aos poucos.

Sendo assim, não faça uma leitura de um texto científico somente dos trechos que te interessam, mas dele inteiro para o compreender de maneira global.

Um dos maiores desafio hoje em dia é que os leitores de artigos científicos só leem trechos específicos ou somente parágrafos.

Isso faz com que o leitor não tome nem mesmo conhecimento dos métodos usados na pesquisa que o artigo revela e nem da conclusão.

Assim, para aprender a escrever um artigo científico, inicialmente, pense o que você pretende demonstrar com ele. É sempre indicado que você faça um rascunho com as etapas que o seu artigo terá.

Os artigos costumam a ser divididos da seguinte maneira:

  • Introdução
  • Desenvolvimento
  • Material e métodos
  • Apresentação de resultados
  • Conclusão
  • Referências bibliográficas

 

→ Você pode aprofundar este entendimento, lendo nosso texto especial: GUIA DE ELEMENTOS E ESTRUTURA PARA ARTIGO CIENTÍFICO

Assim, antes de começar a escrever o seu artigo, pense o que escreverá em cada um desses itens.

Isso te ajudará a ter uma visão global do seu artigo e ver se uma parte faz sentido com a outra.

Lembre-se que, para atrair a atenção do leitor, o seu artigo precisa ir se desenvolvendo e ter uma escrita clara.

Vale ressaltar ainda que, caso você vá submeter para alguma revista é importante olhar quais são as orientações dela para submissão de artigos.

Muitos artigos costumam a ser recusados por revistas acadêmicas por não estarem dentro do escopo que ela solicita.

Gostou de nosso conteúdo, aproveite para ler outros materiais especiais abaixo.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies. We are committed to protecting your privacy and ensuring your data is handled in compliance with the General Data Protection Regulation (GDPR).