Pesquisar
Close this search box.

Entenda Revisão de Escopo para Pesquisas com Exemplos

Metodologia de revisão de escopo e suas aplicações com exemplos de pesquisas.
Tenha um guia completo sobre a metodologia de revisão de escopo, a partir exemplos práticos

A Revisão de Escopo (também conhecida por seu termo em inglês como Scoping Review) é um tipo de pesquisa acadêmica que pode ser muito útil para você.

Mas, o que é uma revisão de Escopo?

A Revisão de Escopo tem como objetivo mapear uma determinada literatura já existente sobre um tema de pesquisa para que você tenha ferramentas para identificar lacunas e aumentar a profundidade de um determinado conhecimento.

 

Por meio dela, também é possível que você compreenda quais são os conceitos que estão sendo usados em uma determinada área do conhecimento e se eles realmente se sustentam.

De modo que você pode tanto fortalecê-los por meio de sua análise ou até mesmo propor melhorias e delimitações para que fiquem mais precisos.

Ficou mais claro?

Normalmente, esse tipo de revisão é aplicado a áreas que estão em desenvolvimento, mais do que a áreas já considerada como consolidadas.

Quer entender mais? Confira aqui mais sobre a revisão de escopo para pesquisas, exemplos e dicas de como você pode aproveitá-la para sua pesquisa.

→ Veja o índice do que trazemos hoje:

A revisão de escopo para pesquisas

Propósito e objetivos das revisões de escopo em pesquisas acadêmicas e científicas
Tenha explicação sobre os objetivos e finalidades das revisões de escopo

Quando usamos a revisão de escopo para uma pesquisa, queremos alcançar determinado objetivos.

De modo que, esse tipo de revisão não é para todo trabalho.

Por conta disso, te apresentamos aqui alguns dos objetivos da revisão para que você possa verificar se ela se adequa às suas necessidades.

Vamos lá?

Se o seu tema e/ou objeto de pesquisa são muito amplos e complexos, a revisão de escopo pode ser útil para você.

Com ela você poderá mapear a literatura já existente e assim conseguir identificar quais são os diferentes tipos de estudos e publicações que estão em voga na área.

A depender do seu tamanho de pesquisa, você pode usar a revisão em somente uma parte dela, para rever um conceito em especial e não em sua pesquisa como um todo.

Agora, se você pretende encontrar possíveis lacunas na sua área de estudo, use a revisão de escopo.

Por meio dela, você pode ver os limites que existem ou até mesmo identificar que essas lacunas não existem e justificar o porquê de elas já estarem preenchidas.

Entende?

Além disso, por meio da revisão de escopo, você consegue fazer uma leitura dos resultados que estão sendo produzidos em uma determinada área.

Ou seja, você pode elencar quais são os conceitos que estão sendo usados e como estão sendo aplicados nos estudos.

Se você estiver em uma área emergente da academia, não deixe de usar a revisão de escopo.

Ela te ajudará a identificar as tendências que estão sendo aplicadas, quais os principais autores e as áreas de pesquisa mais exploradas.

Você pode tanto usar essas informações para corroborar o que está sendo feito, como até para fazer uma análise crítica.

Se você se encaixa em uma dessas situações mencionadas acima, certamente a sua revisão de escopo também poderá ajudar na elaboração de pesquisas futuras.

Afinal de contas, você poderá observar quais são as preocupações de outros pesquisadores, o que os incomoda e como eles estão buscando as respostas.

A diferença da revisão de escopo com a revisão sistemática

Comparação entre revisões de escopo e revisões sistemáticas na metodologia de pesquisa
Entenda a diferença entre revisões de escopo e revisões sistemáticas na metodologia de pesquisa

A revisão de escopo pode andar ao lado da revisão sistemática.

Isso dependerá de como a sua pesquisa está organizada e quais são os objetivos.

Dessa maneira, você pode fazer antes uma revisão de escopo para identificar quais são os pontos e perguntas relevantes da sua área e em seguida fazer uma revisão sistemática.

Mas, qual a diferença entre elas?

Enquanto a revisão de escopo é uma pesquisa sobre uma área que está em desenvolvimento em que é preciso mapear seus conceitos mais importantes, a revisão sistemática busca responder a uma pergunta específica.

Ou seja, podemos dizer que a revisão sistemática já está mais vinculada à análise que você fará sobre os dados que recolheu em uma pesquisa exploratória, que é a revisão de escopo.

5 passos para fazer uma revisão de escopo

Guia passo a passo para conduzir uma revisão de escopo em pesquisa
Tenha um passo a passo para realizar uma revisão de escopo em sua pesquisa.

Bom, agora que você já sabe um pouco mais para que se serve e quando a revisão de escopo deverá ser utilizada, chegou o momento de aplicar à sua pesquisa.

Saiba como fazer uma Revisão de Escopo.

Aqui vamos sugerir um passo a passo que você pode modificar de acordo com as suas necessidades.

Combinado?

Antes de mais nada, é preciso que você tenha uma justificativa para usar a sua revisão de escopo e delimitar se você irá usar em toda a sua pesquisa, ou somente em uma parte dela.

Por exemplo, se você está fazendo um doutorado na área das neurociências, você pode usar a revisão de escopo para explorar somente um conceito que está em processo de elaboração nesta área.

Assim, para começar:

  1. Defina qual é o seu objetivo com a revisão de escopo. Você precisa ter um problema claro e específico na sua pesquisa ou na parte dela em que usará este método.
  2. Você não deve buscar todos os dados sobre uma área, mas delimite os conceitos que você quer saber mais. Dessa maneira, será mais fácil você selecionar quais são os estudos mais relevantes e fazer uma leitura criteriosa deles.
  3. Ao selecionar os estudos, lembre-se de justificar porque não escolheu outros. E não pense que será possível você ler tudo sobre o que está sendo escrito sobre uma área, mesmo que ela esteja em processo de desenvolvimento. Hoje em dia a ciência se desenvolve muito rápido e é praticamente impossível que você consiga ler tudo a cada momento em que algo é lançado.
  4. Após realizar a seleção e a leitura dos estudos que você selecionou, extraia dados deles que você poderá usar para fazer o seu mapeamento dos conceitos. Dessa maneira, pense sempre que você quer fazer um mapa sobre como está uma determinada área, quase como se fosse uma foto sobre como algo está sendo construído. Assim, levante dados brutos sobre como são os conceitos, ao que eles se referem, quais são os autores, os tipos de estudos e métodos que eles aplicaram.
  5. Por fim, sintetize os dados para que eles possam ser manipulados de maneira mais prática e para que você consiga construir um bom artigo informando sobre em que pé está determinada área.

Exemplos de Pesquisas com Revisão de Escopo

Exemplos de estudos de pesquisa utilizando a metodologia de revisão de escopo
Tenha exemplos e modelos de estudos de pesquisa que utilizam a metodologia de revisão de escopo

Ter exemplos de pesquisas com revisão de escopo pode te auxiliar a entender bem do que se trata e como elaborar um trabalho dentro da proposta deste tipo de revisão.

A seguir você tem 3 exemplos. São modelos concretos de como a revisão de escopo é aplicada em diferentes contextos no Brasil.

Isso ajudará a ilustrar a versatilidade e a utilidade desta metodologia em várias áreas de pesquisa.

Vou deixar o link abaixo, mas vamos ver sobre as 3 pesquisas selecionadas.

  • Exemplo 1 – Impactos dos Agrotóxicos na Saúde e Agroecologia

Este estudo objetivou mapear as pesquisas brasileiras sobre os desfechos de saúde relacionados à exposição a agrotóxicos. A revisão destacou a diversidade de substâncias estudadas e os diferentes impactos na saúde, bem como a integração dessas descobertas com práticas agroecológicas.

  • Exemplo 2 – Promoção da Saúde do Trabalhador

Esta revisão de escopo mapeou evidências sobre a saúde dos trabalhadores em pesquisas qualitativas brasileiras. O estudo identificou as principais percepções e demandas dos trabalhadores, enfatizando a importância de abordagens participativas e integrativas na promoção da saúde no ambiente de trabalho.

  • Exemplo 3 – Evolução das Políticas Brasileiras de Saúde para Prevenção da Resistência aos Antimicrobianos

Já este trabalho destacou os avanços e desafios nas políticas públicas, bem como a implementação de estratégias de controle eficazes.

Segue o link para os exemplos citados, com suas fontes: https://drive.google.com/drive/folders/1l5cqPrRXhyiAkX2Sl-0krW8cGZmL4q2J?usp=sharing

Como você viu, a revisão de escopo se mostra uma ferramenta para mapear a literatura existente, identificar lacunas e aprofundar o conhecimento em diversas áreas de pesquisa.

Os exemplos dados neste conteúdo ilustram a aplicação prática e a relevância dessa metodologia.

Ao utilizar a revisão de escopo, pesquisadores podem obter uma visão abrangente e crítica do estado atual do conhecimento, orientando futuras investigações e políticas públicas.

Assim, essa abordagem não apenas fortalece a base teórica de um campo, mas também contribui significativamente para a prática científica e a inovação.

Esperamos que tenha gostado. Aproveite os conteúdos abaixo para aprofundar ainda mais seus estudos.

 

Referências:

1-Arksey H, O’Malley L. Scoping studies: towards a methodological framework. Int J Soc Res Methodol. 2005; 8(1):19-32.

2-Peters MDJ, Godfrey C, McInerney P, Baldini Soares C, Khalil H, Parker D. Scoping reviews. In: Aromataris E, Munn Z, editors. Joanna Briggs Institute Reviewer’s Manual. Australia: Joanna Briggs Inst; 2017. p.

3-Cordeiro L, Soares CB, Rittenmeyer L. Action research methodology in the health care field: a scoping review protocol. JBI Database System Rev Implement Rep. 2015; 13(8):70-78.

Usamos cookies para uma melhor experiência em nosso site. Você pode aceitar nossos termos ou saber mais sobre nossa Política de Privacidade e de Cookies. We are committed to protecting your privacy and ensuring your data is handled in compliance with the General Data Protection Regulation (GDPR).